O CURSO

Em cada mês será ministrada uma disciplina, com carga horária de 20h/a, da seguinte forma: sexta-feira das 18:30min às 22:30min; sábado das 8h às 12h e das 14h às 18h; e domingo das 8h às 12:40min.

Carga Horária Prevista: 400h
Tempo de Duração: 18 meses (PRESENCIAL)
Início/término: Março/2016 a Agosto/2017
Local de Funcionamento:
UniÍtalo (Avenida João Dias, 2046, Santo Amaro – São Paulo-SP,
CEP 04724-003, telefone +55 11 5645-0099.
Data de Início do Curso: 18/03/2016

CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA DO CURSO:

O curso terá 19 disciplinas (18 temáticas e 1 de Metodologia da Pesquisa Científica, para auxiliar o aluno na elaboração do TCC).

O curso será desenvolvido através de aulas expositivas, acompanhadas de recursos audiovisuais, estudos de casos, discussão em grupos, voltadas a temas dispostos nos programas das disciplinas que fazem parte do conteúdo programático.

Considerando a interdisciplinaridade da Escola Austríaca, buscou-se, na construção do programa, mesclar disciplinas das áreas da Economia, do Direito, da Filosofia e da Ciência Política. Assim, a carga horária está dividida da seguinte forma:

  • Área de de Conhecimentos Gerais: 60 h/a
    (3 disciplinas temáticas)
  • Economia: 120h/a (6 disciplinas temáticas)
  • Direito: 60h/a (3 disciplinas temáticas)
  • Filosofia: 60h/a (3 disciplinas temáticas)
  • Ciência Política: 60h/a (3 disciplinas temáticas)
  • Metodologia da Pesquisa Científica: 40 h/a

 Atividades complementares

As atividades descritas a seguir têm por finalidade complementar a carga horária presencial (de 50 minutos) designada para cada hora-aula do curso:

Fóruns de Discussão

O professor de cada disciplina/módulo poderá utilizar o ambiente virtual (UniÍtalo on-line), mais especificamente o espaço do fórum, para incluir alguns tópicos de discussões ou esclarecimento de dúvidas relacionadas ao assunto das aulas presenciais.

Palestras Técnicas

Serão agendadas palestras com a participação de profissionais do mercado que tenham experiência no assunto da disciplina/módulo em andamento. Na oportunidade, os alunos poderão vivenciar algum case, esclarecer dúvidas remanescentes e, ainda, ampliar os conhecimentos adquiridos até então.

Seminário de Networking

No início do curso, com vistas a facilitar a integração da turma. Ele terá uma carga horária de 8 horas, que não irá compor a carga horária total do curso. Portanto, não terá avaliação nem registro de frequência, cabendo ao professor elaborar um relatório contemplando o perfil da turma e suas expectativas.

Outras atividades complementares poderão ser utilizadas, a critério do corpo docente, em consonância com o corpo discente do curso.

Tecnologia

Nos encontros presenciais serão utilizados recursos materiais tais como: quadro branco (com pincéis e apagador), TV, microsystem, retroprojetor, projetor de slides, data show, smartboard e notebook, a critério e necessidade do ministrante e do alunado.

Para a realização de eventuais seminários na modalidade à distância, a UniÍtalo dispõe de sala de videoconferência, além do ambiente virtual de aprendizagem, que permite a interação entre professor/tutor e aluno, com web aulas, sessões de bate-papo, listas de discussão e fóruns.

Material Didático

Serão indicados livros e artigos para pesquisa do aluno e complementação dos assuntos discutidos nas aulas expositivas.

AVALIAÇÃO

Para aprovação final do aluno e obtenção do certificado de especialista em Escola Austríaca, serão exigidas:

1) Frequência às aulas de, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento). Não será permitido abono de faltas, exceto nos casos previstos pela legislação pertinente (Resolução CES/CNE n° 1/2007 – MEC);

2) Realização de avaliação, ao final de cada disciplina, com nota mínima de 7,0 (sete) para aprovação. Quando houver trabalhos, os prazos para entrega nunca serão superiores a 30 (trinta) dias, a ser definido pelo docente e entregue mediante protocolo na secretaria;

3) Elaboração de monografia como trabalho final, sobre tema do programa pertinente a qualquer disciplina do curso com, no mínimo, 25 (vinte e cinco) laudas, observando-se as regras da ABNT, devendo ser aprovada com, no mínimo, nota 7,0 (sete).

DIFERENCIAIS

Oferta de módulos mensais com aulas durante um final de semana (sexta/sábado/domingo), permitindo aos profissionais compatibilizarem seus horários de trabalho e lazer com a vida acadêmica. Corpo docente altamente qualificado e com comprovada especialização nos ensinamentos da Escola Austríaca.

 

Habilidades e Competências a serem adquiridas pelo aluno:

Habilitar os alunos, através de uma visão multidisciplinar, a um melhor desenvolvimento técnico de suas atividades, permitindo-lhes aplicar os ensinamentos da Escola Austríaca na sua respectiva área de atuação profissional/acadêmica para Certificação.

CERTIFICAÇÃO

Aos alunos que atenderem aos critérios serão conferidos os certificados de Pós-Graduação, em nível de Especialização Lato sensu.

MATRIZ CURRICULAR

1 - A Escola Austríaca: fundamentos e princípios essenciais – 20h

A tríade básica ou núcleo fundamental da Escola Austríaca: a ação humana, a concepção dinâmica do tempo e a questão do conhecimento. Os elementos de propagação da Escola Austríaca: valor e utilidade marginal; subjetivismo e incerteza genuína; ordens espontâneas versus ordens dirigidas; equilíbrio de mercado versus processo de mercado.

2 - Origem e evolução histórica da Escola Austríaca – 20h

História Econômica e Teoria Econômica. A “mitologia da coerência”.  A EA em termos da evolução da teoria econômica clássica e neoclássica. Precursores: os pós-escolásticos, primeiros protoaustríacos. Bandini, Turgot, Galiani, Cantillon, Delfico, Say, Bastiat, Balmes, Gossen e Molinari; Hume, Smith e os clássicos; Carl Menger, o Fundador; Böhm-Bawerk, Mises, Hayek, Rothbard e os austríacos do século XX. A Escola Austríaca contemporânea.

3 - Metodologia da economia e praxiologia – 20h

As contribuições metodológicas de Menger, Mises e Hayek. A crítica ao positivismo na economia moderna. Análise da praxiologia misesiana: a ciência da ação humana. O problema hayekiano  do conhecimento.

4 - O Mercado como um Processo – 20h

Teoria neoaustríaca de processo de mercado. Atividade empresarial equilibradora em Kirzner e desequilibradora em Lachmann. Contraste com teorias de equililíbrio geral e parcial.

5 -O Problema do Cálculo Econômico no Socialismo – 20h

O debate sobre o cálculo econômico. Mises e o início do debate sobre o socialismo. Os argumentos de similitude formal e os modelos de “socialismo de mercado”. A crítica austríaca a tais modelos. As contribuições de Hayek e de outros austríacos ao debate. A situação do debate na atualidade: economia da informação e escolha pública.

6 - A crítica austríaca ao intervencionismo – 20h

Intervenção estatal na economia. Controles de preços. Teoria austríaca de ciclos intervencionistas. Externalidades, bens públicos e informação assimétrica: falhas de mercado ou de governo?

7 - Escola Austríaca e liberalismo(I): individualismo e coletivismo – 20h

A emergência da categoria de indivíduo na História do pensamento ocidental. A liberdade entre os antigos e os modernos. A vida social centrada em pretensas finalidades coletivas ou na defesa da liberdade dos indivíduos. A insuperável contraposição entre individualismo e coletivismo nas ciências sociais. A existência de propriedades emergentes nos fatos sociais. Ciências sociais: entre explicar fatos e compreender ações. O caráter subjetivo dos fatos sociais. As conseqüências não pretendidas das ações. Sem comprovadamente explicar e predizer as ciências sociais carecem de legitimidade para fazer engenharia social. O homem como (re)criador de si mesmo. Vico: homo fit omnia non intelligendo (o homem fez tudo sem compreender). Genomas, Psinomas e Socionomas do comportamento humano. A interação entre genes e símbolos.

8 - Teoria do capital – 20h

Teoria do capital. A teoria do capital de Böhm-Bawerk. Ação humana, tempo e incerteza. O capital e os bens de capital. A mosca de alvo bawerkiana e os triângulos hayekianos. O Fator Tempo e as Taxas de Juros. Poupança e Investimento. O conceito de capital. As dimensões do capital. A intensidade do capital. Efeitos de variações na taxa de juros. Teoria do capital e macroeconomia. A “macroeconomia” baseada na estrutura de capital. O irrealismo dos modelos macroeconômicos da mainstream economics. A “macroeconomia” da estrutura de capital. Os três elementos da Macroeconomia da Estrutura de Capital. Capital em desequilíbrio: Lachman e Lewin.

9 - A teoria política austríaca do intervencionismo – 20h

Teoria política da Escola Austríaca. Análise praxiológica da ação política. O intervencionismo político na visão da Escola Austríaca. A lógica política das intervenções. O problema da informação na intervenção. O cálculo do consenso e o custo da escolha política segundo a Escola Austríaca. A “legitimidade” política do intervencionismo. As consequências negativas do intervencionismo. O intervencionismo no Brasil.

10 - Teoria monetária – 20h

A teoria mengueriana da evolução da moeda. Teoria monetária misesiana: valor, o Círculo de Viena e o teorema da regressão. Hayek e a desnacionalização do dinheiro. Não neutralidade da moeda entre os austríacos. Sistemas monetários: padrão ouro, free banking, reservas plenas. Bitcoin e criptomoedas.

11 - Teoria austríaca dos ciclos econômicos – 20h

A explicação das grandes crises econômicas segundo as principais escolas de pensamento econômico. A explicação austríaca e suas propostas de solução. O debate Keynes x Hayek. A crítica ao New Deal e a historiografia revisionista. As previsões austríacas sobre a recente crise americana de 2008. O euro e a crise europeia segundo a ótica da Escola Austríaca. A atual crise econômica brasileira segundo a Escola Austríaca.

12 - Direito e Economia: a posição da Escola Austríaca sobre antitruste, regulação e propriedade intelectual – 20h

A ordem econômica nas Constituições modernas e a legitimação do estado regulador. Falhas de mercado x falhas de governo. Revisão histórica dos fatos que deram origem às leis antitruste. O uso das leis antitruste pelos concorrentes perdedores. O mito do monopólio natural. A falácia da regulação em prol da concorrência nos setores de utilidade pública. A captura regulatória. Propriedade intelectual: criação artificial de escassez pelo uso da força estatal. Como a concessão de monopólios intelectuais impede a concorrência e atrasa o desenvolvimento científico e cultural.

13 - Escola Austríaca e liberalismo (II) – 20h

Que é conhecimento? Episteme x doxa. Ciência e ideologia. Do ideal do conhecimento certo e verdadeiro à falibilidade e provisoriedade dos resultados. O conhecimento rompe com o senso comum ou o corrige? Reformismo liberal x ambiciosos projetos de engenharia social. A teoria do conhecimento coadunável com o liberalismo. A pretensão de controlar, dirigir e remodelar a sociedade não se escora em genuíno conhecimento. Há concentração de poder, não de conhecimento. A dispersão do conhecimento entre os agentes. Falibilismo, destruição criativa e o papel da liberdade na busca dos melhores resultados em sistemas abertos.

14 - Escola Austríaca e liberalismo (III): sociedade, Direito e liberdade – 20h

Quem é o sujeito da história: indivíduos, grupos ou classes? As regras do jogo da vida social. O que regular? O papel das normas éticas. Como devemos viver? A ética da responsabilidade x a ética dos fins últimos. As leis de cunho positivo e negativo. Ordem e Liberdade. Ordem Espontânea x controle panóptico. O árbitro da vida social. Os poderes do Estado: é possível limitá-los? Existem funções indelegáveis do Estado? Seria o Estado um mal necessário? O Estado é compatível com o Livre Mercado? A democracia e suas vicissitudes. A discussão sobre a possibilidade de uma sociedade sem estado: a sociedade de leis privadas.

15 - A democracia segundo a Escola Austríaca – 20h

O conceito clássico e atualizado da ciência política sobre a democracia. O conceito Austríaco sobre a democracia. A função da democracia. Centralização e descentralização. O papel da maioria e das minorias nas oportunidades e ameaças contra a liberdade. A suposta neutralidade da democracia. Os problemas do voto e da eleição. A crítica Austríaca acerca da democracia.

16 - Constituição e liberdade: uma visão liberal sobre os direitos fundamentais – 20h

O papel das Constituições: limitar o poder estatal ou legitimar seu crescimento e intervencionismo? Vida, liberdade e propriedade como direitos fundamentais. As gerações/dimensões dos direitos fundamentais. Direitos positivos x direitos negativos. Direitos x privilégios. Como os supostos direitos da segunda geração em diante violam os verdadeiros direitos da primeira geração. Crítica à noção de função social (da propriedade, dos contratos, da empresa etc.).

17 - Políticas públicas segundo a Escola Austríaca e a teoria da escolha pública – 20h

O que são políticas públicas. Qual a crítica política da Escola Austríaca. De que forma a Teoria da Escolha Pública analisa as políticas públicas. Quais são as falhas de governo apontadas pelas teorias Austríaca e da Escolha Pública. Quais os pontos de concordância e discordância da Escola Austríaca e da Teoria da Escolha Pública sobre esse tipo de atuação do governo.

18 - A Escola Austríaca no século XXI: desafios e perspectivas – 20h

A atemporalidade dos fundamentos e princípios da Escola Austríaca. A crise da análise de equilíbrio e do formalismo matemático (modelo neoclássico-keynesiano). O prêmio Nobel de Hayek e sua importância para o redescobrimento da Escola Austríaca. A difusão da Escola Austríaca nos EUA: Rothbard, Kirzner e outros alunos dos seminários de Mises na NYU. A importância do MI e das publicações The Quarterly Journal of Austrian Economics e Review of Austrian Economics. O atual programa de investigação da Escola Austríaca. A posição atual da Escola Austríaca na academia, na mídia e em outros canais de divulgação. O fracasso do estado de bem-estar social e o ressurgimento do liberalismo no debate político.

19 - Metodologia da pesquisa/TCC – 40h

Procedimentos didáticos: a leitura, principais elementos, objetivos, fases. Leitura informativa. Análise de textos. Fichamentos. Estrutura básica de um trabalho científico. Métodos científicos. Formulação e função de hipóteses. Pesquisa. Conceito. Técnicas de pesquisa. Área e tema. Introdução. Problemática. Justificativa. Objetivo geral. Objetivos específicos. Referencial teórico. Metodologia. Estrutura do artigo científico/monografia.